Magrela

Mag Magrela, São Paulo / 1985

Mag desde menina observava seu pai pintando telas em casa, o que serviu de grande inspiração.

Apenas a partir de 2007, as ruas passaram a servir de base para os desenhos acumulados nos cadernos da artista. Desde então seus trabalhos se espalham pelas cidades, sobretudo nas ruas de São Paulo, mas também em Belo Horizonte, Rio de janeiro, Salvador, Natal, Lisboa, Londres e Nova Iorque.

Seu trabalho é marcado pelo uso da intuição e espontaneidade. Mag se inspira na euforia urbana de São Paulo para transitar por temas que falam sobre culturas brasileiras – suas personagens convidam a todos a contemplarem questões que nos rodeiam: a fé, o profano, o ancestral, a batalha do dia-dia, a resistência, a busca pelo ganha-pão, o feminino. A artista transita entre linguagens, conhecida por seus murais urbanos (grafitti), Mag também se encontrou em telas, escultura em argila, assemblage, bordado, performance, poesia e música – ampliando os espaços para experimentações artísticas e de pesquisa.